Estado Islâmico invade culto e mata 9 cristãos

Nove pessoas foram mortas e 50 ficaram feridas após um ataque à Igreja Metodista Memorial de Betel neste domingo (17), no Paquistão.

Pelo menos nove pessoas foram mortas e mais de 50 ficaram feridas após um ataque realizado por terroristas islâmicos em uma igreja protestante no Paquistão, durante um culto de natal neste domingo (17).

Um homem-bomba ativou explosivos na porta do templo, enquanto outro morreu atirando nos fiéis da Igreja Metodista Memorial de Betel em Quetta, na província de Baluchistão.

Segundo o ministro do Interior de Baluchistão, Sarfraz Bugti, cerca de 400 cristãos estavam reunidos no culto. Policiais acreditam que o ataque poderia ter sido ainda mais mortal se não fosse pelas rápidas ações das forças de segurança para remover os extremistas.

“Provavelmente, a rápida resposta das forças de segurança reduziu o impacto desse ataque, mas isso não alivia a aflição que os cristãos estão sentindo”, disse Wilson Chowdhry, presidente da Associação Cristã Paquistanesa ao site The Christian Post.

De acordo com o chefe da polícia, Moazzam Ansari, uma onda de ameaças tem alertado as igrejas do Paquistão durante o Natal. “Os cristãos claramente precisam de mais proteção, pois já houveram dois ataques às igrejas em dois meses. Isso está se tornando um incidente muito comum”, lamenta Chowdhry.

Pelo menos dois terroristas conseguiram escapar, de acordo com o oficial de polícia, Abdur Razaq Cheema. Uma investigação para encontrá-los está em andamento.

O Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do ataque à igreja, conforme anunciou o próprio veículo de mídia do grupo terrorista, a agência de notícias Amaq. No entanto, a Amaq não compartilhou mais detalhes sobre o ataque.

Pedido de proteção

Ativistas e defensores dos direitos humanos pediram que o governo reforce a proteção aos cristãos durante o Natal. Dezenas de manifestantes se reuniram na porta de um hospital paquistanês para protestar contra a falta de segurança aos cristãos e outras minorias religiosas.

O Paquistão é classificado como a 4ª pior nação do mundo quando se trata de perseguição aos cristãos, segundo uma lista desenvolvida pela organização Portas Abertas.

A Associação Cristã Paquistanesa enviou voluntários para ajudarem as famílias afetadas pelo ataque. Além disso, a organização está arrecadando fundos para ajudar as vítimas da perseguição cristã no Paquistão e em toda a Ásia.

“Enquanto as pessoas no Ocidente comem tortas e peru, os cristãos no Paquistão irão orar por um dia a mais em suas vidas terrenas e pela proteção de seus filhos”, disse Chowdhry.

Fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.